irrigação

A Irrigação da colostomia é uma técnica relativamente pouco conhecida, apesar de não ser nova. Consiste em infundir um volume de água morna através do estoma, para provocar o cólon a uma resposta, na forma de eliminação de fezes. Funciona de forma semelhante ao enema (a chamada “lavagem intestinal”). Serve para “treinar” o cólon para a continência fecal, isto é, dar ao indivíduo o controle sobre o momento da eliminação das fezes.

Nem todos os ostomizados podem ser submetidos à irrigação. Apenas as pessoas que têm colostomia descendente ou sigmoide. Preferencialmente aquelas que tinham um hábito intestinal regular (evacuavam a intervalos regulares) antes da cirurgia.

O primeiro passo para decidir tentar a técnica de irrigação é conversar a respeito com o seu médico. Ele poderá orientar você sobre todas as vantagens e dificuldades do procedimento, tirar todas as suas dúvidas e indicar a você um enfermeiro estomaterapeuta com experiência na irrigação. Esse profissional é de fundamental importância para ensinar a você corretamente o passo a passo do procedimento.

Equipamentos

Os equipamentos necessários para a irrigação são:

  • bolsa de irrigação com marcação de volume e equipo com regulador de fluxo (algumas delas vêm com termômetro integrado, para controle da temperatura da água);
  • cone flexível que será inserido no estoma e;
  • manga de irrigação que recobre o estoma, tem uma abertura para manipulação do mesmo numa extremidade e a outra na extremidade oposta, que será colocada dentro do vaso sanitário.

Como realizar a irrigação da colostomia?

É importante fixar um horário para realizar o procedimento todos os dias. Isso ajudará no treinamento do cólon para assegurar a continência das fezes. O procedimento todo deverá durar em torno de uma hora. É importante ter o banheiro só para você nesse tempo.

Vídeo

Confira como é o procedimento de irrigação da colostomia:

Vídeo: Coloplast US

Criando uma rotina para a irrigação da colostomia

No início, você deverá repetir esse procedimento todos os dias, sempre no mesmo horário. É possível ir aumentando o intervalo entre as sessões de irrigação. Há quem consiga irrigar a cada 48 horas, sem nenhuma eliminação involuntária nos intervalos. Há relatos de quem consiga permanecer sem irrigar por três dias sem incidentes!

Nos intervalos entre as sessões de irrigação, tão logo você esteja treinado na técnica e tenha adquirido a confiança necessária, poderá dispensar a bolsa de ostomia. Uma pequena capa de estoma mantém o estoma fechado, garantindo higiene, conforto e discrição.

Mas atenção!

Não tente se auto aplicar a irrigação sem antes ter conversado com o seu médico e recebido as orientações necessárias do enfermeiro estomaterapeuta.

Leia mais