O cuidado do idoso com ostomia

O cuidado do idoso com ostomia

Cuidar de uma pessoa idosa é certamente uma tarefa de amor, paciência e dedicação. Aprendemos a ser mais humanos, mais carinhosos, mais empáticos. Para o cuidado do idoso com ostomia, é preciso ter mais atenção a alguns pontos mas, no geral, pouca coisa muda. 

Abaixo você vai ver dicas e sugestões que preparamos com carinho. Esperamos que, com o que você aprender nosso texto, sua ajuda a essas pessoas seja mais efetiva e bem estruturada.

Também queremos que você perceba que é possível, ao idoso, levar uma vida feliz e completa mesmo na situação de ter uma ostomia de eliminação. Isso vale para o idoso ostomizado, e também seus familiares e amigos.

A importância das amizades, passeios e círculo social

Colocamos em primeiro lugar essa questão, a que poucos dão visibilidade. A terceira idade esconde muitos medos e anseios que os mais jovens talvez desconheçam; as limitações do corpo, a doença, a solidão, etc. são algumas dessas questões.

O apoio das pessoas próximas é fundamental para manter uma atitude positiva e uma vida de qualidade. Assim, é importante incentivar o idoso a ver pessoas, conversar com amigos, passear, enfim, ter uma rotina de convivência social, de preferência fora de casa.

Ainda que não seja possível, para essa ou aquela pessoa de idade, sair por conta própria. Essa é uma ótima oportunidade para ajudar: até mesmo os idosos acamados colhem benefícios se tiverem um mínimo de contato com outras pessoas, ou se visitarem outros locais (nem que seja o cômodo ao lado)…

A solidão, a rotina e o tédio certamente não ajudam ninguém a lidar com dificuldade alguma, não é mesmo? Ao contrário, as amizades, os relacionamentos e o lazer certamente contribuem para aceitar e lidar com a ostomia (e tantas outras doenças) da melhor forma possível.

Além disso, idosos com colostomia também podem se beneficiar do contato com os grupos de apoio a ostomizados que existem em diversas cidades do país. Esses grupos são uma ótima opção, até por causa do encontro com pessoas na mesma condição, como forma de apoio mútuo.

Dicas para o momento do banho

Essa é das dúvidas mais frequentes no cuidado do idoso com ostomia. Não é necessário que a troca de bolsa seja feita durante o banho. Contudo, essa pode ser uma alternativa interessante, em função da facilidade para descolar os adesivos da pele, além da praticidade de realizar a higiene do estoma e da pele em torno, durante o banho.

Não tenha receio. O sabão e a água podem ser usados sem moderação, embora alguns cuidados sejam necessários, pois a pele do idoso é mais frágil. A água deve ser morna ou fria, nunca muito quente, para não sensibilizar a pele periestomal. O jato de água também não deve ser muito forte, pelo mesmo motivo. O sabonete deve ser neutro e, de preferência líquido. Ao limpar a região, os movimentos devem ser feitos de forma delicada, para não machucar.

A troca da bolsa de ostomia

Nesse quesito, alguns cuidados são importantes. Primeiro, nunca deixe a bolsa encher para além de um terço (até no máximo metade) de sua capacidade. Esse cuidado é útil para prevenir eventuais descolamentos e vazamentos, que podem causar irritação e até lesões na pele.

As trocas de bolsa devem ser feitas conforme a orientação de seu estomaterapeuta. De forma geral, o intervalo é de três a quatro dias entre as trocas, ou sempre que houver sinais de vazamento.

Também é importante manter um kit de materiais sobressalentes com o idoso quando ele estiver fora de casa, além de não permitir que o estoque de bolsas e demais produtos esgote de forma não planejada.

Cuidar da alimentação é um dos fatores para tentar estabelecer uma rotina de esvaziamento da bolsa com menor frequência. Por isso, procurar consumir alimentos mais constipantes, isto é, que propiciem eliminações mais pastosas ou sólidas, é um dos principais cuidados do idoso com colostomia e ileostomia.

Uma das prioridades no cuidado do idoso com ostomia: a pele ao redor do estoma

Como dissemos, a pele do idoso é naturalmente mais sensível. Isso porque, durante o processo de envelhecimento, diversas alterações acontecem, para que a proporção de colágeno seja menor e, com ela, diminua também a hidratação da pele.

Assim, para evitar irritação, machucados ou mesmo sangramentos na pele da área periestomal (pele em volta do estoma), é importante manter a rotina de cuidados e trocas que mencionamos.

Banhos de sol

Além dos benefícios para saúde e bem-estar como um todo, no caso dos cuidados do idoso com ostomia é importante que se tome o sol da manhã na pele periestomal, entre 15 e 20 minutos. Por ser uma região delicada, nunca deixe essa área diretamente em contato com os raios solares: uma gaze úmida é indispensável e suficiente para proteção.

Além disso, de acordo com o Dr. Drauzio Varela, em um post sobre a importância da Vitamina D, a osteoporose e fraturas ósseas, problemas críticos na vida dos mais velhos, guardam relação íntima com a falta de vitamina D. E também nesse quesito, o banho de sol ajuda!

Ficou com mais alguma dúvida?

Esperamos que, com nossas dicas e sugestões, os cuidados do idoso com ostomia sejam mais fáceis e naturais para você. Mas se surgir mais alguma dúvida, nós da Osto+ teremos prazer em ajudá-lo. Acesse nosso blog e obtenha mais informações gratuitas sobre cuidados com idosos colostomizados e também outros temas. Até uma próxima.

Informação segura e confiável deve ser divulgada!

Compartilhe com seus amigos! Basta clicar nos botões a seguir.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Imprimir
Email
Quem tem uma ostomia pode ter uma vida completa e feliz

Cadastre-se

receba gratuitamente informações atuais e relevantes para ajudar você a cuidar melhor da ostomia

Subscription Form_O+

2023 Ostomais® | Todos os Direitos Reservados